Cadela golden retriever acolhe filhote de leopardo rejeitado pela própria mãe (vídeo)

Por
em Notícias

Ah, o amor dos animais… Temos tanto a aprender com eles e a relação criada entre uma mamãe golden retriever chamada Tessie que acolheu uma filhote de leopardo africano no zoológico de Sadgorod, em Vladivostok, na Rússia, que foi rejeitada pela própria mãe, exemplifica isso muito bem.

O relato compartilhado pelo VIX Pop Brasil, mostra o vínculo criado entre as diferentes espécies. Sem a mãe e o leite materno, a filhote de leopardo poderia perecer, já que mesmo com soluções e mamadeiras, poderia lhe faltar os nutrientes necessários para o seu desenvolvimento.

Felizmente a equipe que estava cuidando da leopardinha soube de uma cadela que havia sido mãe recentemente de quatro filhotes. Com a melhor das expectativas, eles uniram a filhote e a cadela, que supriu a expectativa da equipe ao acolhê-la da melhor forma possível.

“Ela passou a tratar a filhote de leopardo como se fosse seu filhote também. Ela já está alimentando a recém-nascida há três semanas. Elas se dão muito bem”, diz o tutor da cadela na publicação.

Para o contentamento de todos, especialmente da filhote, a cadela passou a amamentá-la e, desde então, a leopardinha não desgruda mais da golden retriever. Além de se alimentar, a felina adora ficar se esfregando na mamãe adotiva, que retribui todo o carinho. É muito amor!

“A filhote está ganhando peso e é muito ativa, brinca, dá mordidinhas na mãe e se sente muito bem”, explica o tutor.

Veja o vídeo:

Por que alguns animais rejeitam seus filhotes?

É muito triste ver uma mamãe rejeitando seus filhotes. No reino animal essa rejeição tem alguns motivos, conheça.

  • Alguns mamíferos rejeitarão o segundo bebê, simplesmente porque não têm meios de amamentá-lo.
  • Se um filhote for fraco, pequeno ou deficiente, as mães irão abandonar ou sacrificar instintivamente o animal para concentrar seus recursos nos filhotes mais fortes que têm maior chance de sobrevivência.
  • Os animais em cativeiro frequentemente rejeitam seus filhotes por causa do manejo humano em demasia.

Receba nossas notícias no WhatsApp!Entrar no grupo

Jovem (mais na idade do que na postura), curiosa (quem, o quê, onde, como, quando e por quê), analítica (sempre em busca de respostas), e estudante de jornalismo. Com sede de conhecimento, tem calafrios de rotinas monótonas e repetitivas. É ainda, inconformada com mais do mesmo, buscando dessa forma, descobrir o seu lugar no mundo. Prazer, sou Ana Caroline Haubert, gaúcha lá de Passo Fundo. Sugestões, críticas, pautas e opiniões são bem-vindas no meu email: caroline_hauber@hotmail.com