Gatinha leva irmã felina para conhecer mulher que a alimentou e foi gentil com ela

Por
em Notícias

Às vezes a sorte pode ser nossa amiga… e foi o que aconteceu com essa linda gatinha.

Enquanto estava a caminho de se encontrar com uma outra voluntária do abrigo para animais onde trabalha, o Chatons Orphelins Montréal, Milena encontrou uma felina de pelos cinza a olhando com olhos pidões e imediatamente retirou da bolsa um pouco de comida para dar à ela.

“Foi então que percebeu que a gatinha estava grávida. Ela parecia estar com fome, então Milena abriu uma lata de comida que tinha na bolsa”, disse Celine Crom, do Chatons Orphelins Montréal ao portal Love Meow.

Enquanto comia, a gatinha parou de repente e começou a miar e ronronar.

Celine diz:

"No início, Milena achou que a gatinha estava feliz por ter o que comer, fazendo pequenos miados felizes, mas de repente, ela ouviu outra gata vindo trás."

Repentinamente surgiu outra gatinha preta e branca ao lado de Milena que imediatamente se juntou ao banquete; aparentemente, os miados eram um convite para sua irmã comer. Ainda bem que Milena passou por ali naquele momento, elas estavam famintas.

Assim que acabaram, fizeram questão de demonstrar sua gratidão se esfregando carinhosamente na mulher, parece que sentiam o que estava prestes a acontecer.

“Eles tinham menos de um ano, provavelmente da mesma ninhada. Nenhum microchip foi encontrado. Decidimos chamá-los de Freya (cinza) e Keisha (preta e branca)”, Celine adicionou.

Logo depois, Freya deu à luz quatro bebês prematuros que, infelizmente, não sobreviveram, apesar dos esforços para salvá-los. Depois dessa difícil experiência, as irmãs sabem que não vão mais viver na rua e foram esterilizadas.

No lar adotivo, elas se adaptaram rapidamente. Após a dolorosa experiência, Keisha ficou com Freya, confortando-a e fazendo-a sentir-se segura.

“As duas compartilham um vínculo muito forte. Elas se complementam e estão sempre juntas” disse Celine.

Ela ainda adicionou:

“Keisha é muito ativa, curiosa e turbulenta, e Freya é doce e calma. Eles são perfeitas. Keisha não tem medo de nada e adora subir na árvore dos gatos. Ele tem um miado rouco que às vezes silencia. Freya é descontraída, adora abraçar e esfregar a cabeça na gente por carinho.”

As irmãs são muito unidas e é estranho não as encontrarem juntas, estão sempre pendentes se uma decide mudar para outro lugar; gostam de se aninhar e cuidam uma da outra.

Freya e Keisha estão completamente prontas para encontrar um lar permanente, onde possam ser muito amadas e passar o resto de suas vidas juntas.

Se você quiser saber mais sobre o processo de Freya e Keisha e os outros resgates que o Chatons Orphelins Montréal realiza, você pode visitar sua página no Facebook .

Os gatos realmente cuidam uns dos outros?

Os gatos levam a fama de serem solitários, isso porque ao contrário dos cães que 'caçam para comer' em matilha, os gatos tem o hábito de caçarem sozinhos garantindo a sua alimentação. Quando não estão se alimentando, os gatos estão socializando. Claro, sempre tem aquele que odeia a sua espécie e geralmente são os domesticados (querem ser o único da família), agora os gatos de rua gostam de viver em colônias.

“Eles têm vários comportamentos sociais e cooperativos complexos, como cuidar dos filhos uns dos outros”, disse a Dra. Letícia MS Dantas, Ph.D docente do Hospital Veterinário de Ensino De Medicina da Universidade de Atenas.

E acrescenta:

“A confusão vem do fato de que estranhos geralmente não são bem-vindos. O grupo geralmente é formado por uma linhagem familiar - uma rainha e alguns de seus filhotes que optaram por não partir".

Receba nossas notícias no Whastapp! Entrar no grupo

Gabriel Pietro têm 20 anos, é redator e freelancer. Fundou o Projeto Acervo Ciência em 2016, com o objetivo de levar astronomia, filosofia e ciência em geral ao público. Em dois anos, o projeto alcançou milhões de internautas e acumulou 400 mil seguidores no Facebook. Como redator, escreveu para vários sites, como o Sociologia Líquida e o Segredos do Mundo. Ainda não sabe se é de humanas ou exatas, Marvel ou DC, liberal ou social-democrata. Ama cinema, política, ciência, economia e música (indie). Ainda tentando descobrir seu lugar no mundo.