Gato com deficiência é adotado e ganha cadeira de rodas sob medida

Por
em Notícias

A vida de um gatinho de rua não é fácil, mas pior ainda é quando a saúde do animalzinho não está das melhores, sobreviver pode ser dolorido.

Um felino de rua vagava pelas ruas de Oxnard, Califórnia com suas patas traseiras lesionadas, o que o fazia arrastá-las com dor. Alguém viu a situação e decidiu ajudar chamando o Wrenn Rescue's, uma associação de resgate animal, para pegá-lo.

Jennifer Hart, da associação, resgatou Bernard, como foi nomeado, e o levou direto ao Ventura County Animals Services em Camarillo, Califórnia (EUA), para ver a Dra. Rachel Warach.

"Ainda não entendemos completamente por que as patas traseiras de Bernard não puderam ser usadas, mas ele provavelmente teve uma luxação de alguma forma. Ele não conseguia urinar", disse Alisa Smith ao Love Meow, do Wrenn Rescue's.

Após o exame, Bernard voltou para casa com Jennifer e mostrou uma aparência surpreendentemente animada, explorando toda a casa, embora não pudesse usar as patas traseiras.

Jennifer decidiu então fazer uma cadeira de rodas temporária para Bernard. Comprou rodas de brinquedo e outros itens na loja e a montou.

"No momento em que Bernard colocou sua cadeira de rodas, ele começou a correr com um ímpeto tremendo. Ele está sempre se movendo feliz." contou a mulher.

Veja Bernard andando:

"Bernard não acha que ele é diferente dos outros gatinhos. Ele é um menino muito doce, adora se aconchegar e em breve será amigo de qualquer pessoa."

Uma semana depois, Jennifer percebeu que uma das patas traseiras de Bernard estava começando a se mover.

A cadeira de rodas do animalzinho será atualizada para uma mais durável no futuro, mas ele parece estar aproveitando cada dia livremente, mesmo no estado atual.

Bernard, que não conseguia mexer as pernas, tornou-se capaz de se mover rapidamente graças a Jennifer, e está sempre brincando pela casa com vigor.

Desejamos toda a felicidade do mundo para esse gatinho lindo!

Como cuidar de um gato com deficiência física

O comportamento do gato deficiente não é muito diferente de um gato sem deficiência. O gato deficiente mantém a mesma natureza lúdica, comportamento gentil e gosto pela vida. São tão adoráveis e amáveis quanto qualquer outro pet. Se o seu felino por algum motivo ficou deficiente físico não se assuste e nem se amedronte, com amor e alguns ajustes na rotina, vocês irão superar esse momento. Confira algumas dicas:

  • A incapacidade de se mover ou participar de atividades regulares é o que mais afeta um gato com deficiência. Se possível adquirir uma cadeira de rodas, ótimo! Caso não, há várias maneiras de adaptar uma cadeira de rodas 'caseira'.
  • Após um trauma, seu gatinho deficiente pode ficar inquieto e relutante em tentar coisas novas ou se socializar. Seja paciente que com o tempo ele se adaptará a situação.
  • Adapte a sua casa: você pode elevar a tigela de alimentação do seu gato para que ele não precise se abaixar muito para pegar comida. Se você tem muitas escadas, pode considerar a possibilidade de colocar algumas rampas pequenas (isso pode ser feito por você mesmo e não exige que você gaste muito dinheiro). Por último, você pode querer reorganizar alguns de seus móveis ou remover quaisquer objetos que possam impedir seu caminho. Tente remover a desordem e criar espaços amplos e claros para o seu gato navegar pela sala.

Receba nossas notícias no WhatsApp!Entrar no grupo

Gabriel Pietro têm 20 anos, é redator e freelancer. Fundou o Projeto Acervo Ciência em 2016, com o objetivo de levar astronomia, filosofia e ciência em geral ao público. Em dois anos, o projeto alcançou milhões de internautas e acumulou 400 mil seguidores no Facebook. Como redator, escreveu para vários sites, como o Sociologia Líquida e o Segredos do Mundo. Ainda não sabe se é de humanas ou exatas, Marvel ou DC, liberal ou social-democrata. Ama cinema, política, ciência, economia e música (indie). Ainda tentando descobrir seu lugar no mundo.