Reino Unido planeja criação de contraceptivo oral para fêmeas de esquilos

Por
em Notícias

Visando o controle populacional de esquilos cinzentos, o governo do Reino Unido pretende desenvolver um método contraceptivo oral para uso das fêmeas da espécie. O anúncio foi feito pelo Ministro de Estado do Reino Unido, Lord Goldsmith de Richmond, durante recente reunião ocorrida com políticos em Westminster, Inglaterra.

Segundo o portal de notícias Metro, Lord Goldsmith citou os prejuízos nas florestas e árvores de todo o Reino Unido causados pelos esquilos cinzentos, um custo a economia britânica de 1,8 bilhões de euros por ano. Na ocasião, o grupo discutia a meta governamental de implementar 74.000 acres (30.000 hectares) em todo o Reino Unido até 2025 com o propósito de combater mudanças climáticas.

Com isso, o par hereditário conservador Lord Astor de Hever, questionou o ministro sobre como o governo impediria a ação do que eles chamam de praga, referindo-se aos esquilos.

“Que orientação eficaz o governo dará para garantir que essas árvores não sejam posteriormente destruídas por esquilos cinzentos?”, disse Astor.

Em resposta, Lord Goldsmith reforçou que os esquilos cinzentos, assim como veados-muntjac, ameaçam a biodiversidade nativa.

“A Comissão Florestal fornece conselhos sobre a manutenção do habitat do esquilo vermelho e o manejo dos esquilos cinzentos. Mas, a longo prazo, o Instituto Roslin está pesquisando maneiras de gerar infertilidade em esquilos cinza fêmeas, o que forneceria uma maneira mais humana de reduzir seu número”, disse.

O ministro de Estado reforçou, ainda, o incentivo a criação de um contraceptivo oral para a espécie.

“Além disso, apoiamos o trabalho do UK Squirrel Accord para desenvolver um contraceptivo oral para reduzir a população de esquilos cinzentos.”

Impactos causados pelos esquilos cinzentos

A espécie é nativa da América do Norte e chegou na Grã-Bretanha no século 19, através de proprietários de terras da região. Desde então, o número de esquilos cinzentos na região cresceu exponencialmente e se espalhou por todo o Reino Unido.

Os prejuízos variam desde a remoção da casca das árvores, gerando danos às inúmeras florestas, até dificultar o desenvolvimento do esquilo-vermelho, cuja espécie é nativa do Reino Unido.

Receba nossas notícias no Whastapp! Entrar no grupo

Jovem (mais na idade do que na postura), curiosa (quem, o quê, onde, como, quando e por quê), analítica (sempre em busca de respostas), e estudante de jornalismo. Com sede de conhecimento, tem calafrios de rotinas monótonas e repetitivas. É ainda, inconformada com mais do mesmo, buscando dessa forma, descobrir o seu lugar no mundo. Prazer, sou Ana Caroline Haubert, gaúcha lá de Passo Fundo. Sugestões, críticas, pautas e opiniões são bem-vindas no meu email: caroline_hauber@hotmail.com