Policiais encontram cachorro sem comida e água em gaiola e prendem dono

Por
em Notícias

Um cão, mestiço da raça pit bull, foi encontrado vivendo em péssimas condições dentro de uma gaiola em uma propriedade em Adamantina, São Paulo. Após uma denúncia anônima, uma equipe da polícia militar compareceu no local nessa segunda-feira (8) e encontrou o cão trancado em um lugar inapropriado, sem água, sem comida e com várias lesões ocasionadas por parasitas, mais comumente conhecida como ‘bicheira’.

Além do pit bull, os policiais encontraram uma cadela mestiça da raça boxer com quatro filhotes em um viveiro, nas proximidades da residência. Diante do fato, o proprietário, de 30 anos, foi identificado e preso em flagrante pelo crime de maus-tratos. Quando indagado sobre o motivo de manter o cão preso na gaiola, o homem disse que era para evitar que ele fugisse.

A equipe do Instituto de Criminalística (IC) foi até o local e realizou a constatação de abandono após perícia. Os cães foram encaminhados para uma clínica veterinária e após a consulta, o veterinário comprovou em um laudo que o macho havia sofrido maus-tratos.

A polícia civil, também presente na ocorrência, contatou a Secretaria Municipal de Agricultura, Abastecimento e Meio Ambiente para resgatar e realocar os cães em uma entidade protetora de animais.

A polícia civil também reiterou que o crime previsto pela lei 14.064/2020, de 29 de setembro de 2020, é inafiançável. Segundo o G1, o tutor foi levado para a Cadeia de Adamantina e permaneceu no aguardo de eventual remoção ao Centro de Detenção Provisória (CDP) de Caiuá (SP).

Vídeo: denúncia de maus-tratos

Os animais são seres indefesos que precisam de proteção. Infelizmente há pessoas que adotam os bichinhos e não os cuidam. Se perto de você acontece algum tipo de situação de maus-tratos, em respeito a vida, denuncie.

Juliana do Vale, youtuber, no seu canal Meu AUmigo Cão, explica o que pode ser considerado maus-tratos aos animais. Confira

Receba nossas notícias no WhatsApp!Entrar no grupo

Jovem (mais na idade do que na postura), curiosa (quem, o quê, onde, como, quando e por quê), analítica (sempre em busca de respostas), e estudante de jornalismo. Com sede de conhecimento, tem calafrios de rotinas monótonas e repetitivas. É ainda, inconformada com mais do mesmo, buscando dessa forma, descobrir o seu lugar no mundo. Prazer, sou Ana Caroline Haubert, gaúcha lá de Passo Fundo. Sugestões, críticas, pautas e opiniões são bem-vindas no meu email: caroline_hauber@hotmail.com