Após um ano longe, pastora-australiana cega e surda reconhece 'avô'

Por
em Cães

Uma cachorra da raça pastora-australiana, que é cega e surda, reencontrou o pai de sua tutora depois de mais de um ano longe. O homem tinha medo de que a cadelinha não o reconhecesse, mas foi surpreendido quando ela se entregou em alegria para ele.

A comediante e usuária no TikTok, Hayden Kristal, afirma que apesar das deficiências visual e auditiva, a cadelinha é um poço de alegria. Bitsy foi adotada quando tinha 5 semanas de idade. O pai de Hayden, Steve, tinha medo de como uma cachorrinha desse estilo iria se adaptar, contudo logo se apaixonou também pela bichinha.

Diferentemente do imaginado, a doguinha é bem ativa. Viajou por todos os Estados Unidos com sua tutora, graças à profissão de comediante e porta-voz de diversidade e inclusão.

Steve ama a cadelinha. Hayden comentou ao The Dodo que seu pai fala para todo mundo o quão incrível ela é. Segundo a comediante, ele é o típico avô que mima os netos.

Infelizmente, ambos tiveram que ficar separados por mais de um ano graças à pandemia. Os dois só voltaram a se encontrar no dia 5 de março desse ano e o momento foi registrado e publicado no TikTok da filha. Confira:

O vídeo chegou a quase 90 mil visualizações e alcançou 17 mil curtidas.

“Eu não sei dizer quem está mais feliz” - comentou uma internauta.
“‘Eu sei, é assim que me sinto também é muito algo que um apaixonado por doguinhos falaria” - é o melhor sentimento do mundo reencontrar o seu amiguinho e ele estar feliz por te ver também.
“Alguém pôs cebolas no meu quarto. Isso é tão lindo” - malditos ninjas cortadores de cebola.

Você pode conferir mais aventuras de Hayden, Steve e Bitsy clicando aqui. Incluindo esse vídeo do doguinho Micah querendo convencer Bitsy a correr atrás dele.

Cuidados com um cão cego e surdo

Assim como nós os cães também estão sujeitos a perder a visão ou a audição e assim como nós, há uma chance de perderem os dois. Caso isso aconteça com vocês, listamos algumas dicas de como ajudar o seu amiguinho a se adaptar a nova realidade.

  • Use perfume para ajudar o cãozinho a identificar cada membro da casa, exceto os cachorros, pois eles já tem odores diferenciados;
  • Não mova os móveis da casa, só vai atrapalhar o “mapeamento” que o bichinho faz da casa;
  • Use odores para diferenciar os cômodos da casa, caso não se acostumar com essências, existem adesivos de odor feitos especialmente para cães;
  • Se aproxime lentamente, deixe o cãozinho sentir o seu cheiro antes de tudo, para depois encostar levemente nele.

Receba nossas notícias no WhatsApp!Entrar no grupo

Estudante de jornalismo que é apaixonado por tudo que tenha super-heróis, dragões e faroeste (ele se pergunta todo dia quando que vai lançar um filme misturando os três). Gosta de ler, com um favoritismo em fantasia (por que será?) e adora ver séries em geral. Ama estudar sobre criatividade e sociologia. Tem uma doguinha perfeita e sem defeitos chamada Athena. Também gosta de cinema e matar tempo nas redes sociais vendo memes.