Gata é resgatada e conta com ajuda de voluntária para cuidar dos filhotes

Por
em Gatos

Em condições de vulnerabilidade, uma gatinha chamada Priscila deu à luz quatro filhotes nas ruas de Salem, no Oregon, Estados Unidos. Apesar de estar vivendo pelas ruas, sem acesso a cuidados básicos, como alimentação, os filhotes estavam saudáveis, graças ao leite materno.

Felizmente a sua história chegou ao conhecimento da equipe do abrigo Salem Friends of Felines e a voluntária Kayla foi a responsável por ir até o local indicado para resgatá-la. Ciente que precisava de ajuda, Priscila não hesitou durante o resgate, pelo contrário, foi muito receptiva e dócil com Kayla.

A interatividade só se intensificou assim que ela chegou no lar temporário. Além de se sentir à vontade para explorar o novo ambiente e mostrar todas as suas caretas engraçadinhas, Priscila se mostrou uma mãe muito protetora e atenciosa com os seus filhotes.

Quando foi resgatada, a gatinha Priscila estava com um problema estomacal, que felizmente foi diagnosticado e tratado a tempo.

Com muitas regalias, amor e carinho, a mamãe felina tinha todas as condições perfeitas para se recuperar e desfrutar da companhia dos seus gatinhos.

Embora estivesse há pouco tempo no lar, Priscila se sentia tão à vontade que já confiava os seus filhotes à Kayla, enquanto aproveitava para explorar ou tirar uma soneca longe dos bebês. Nada como ter uma babá a disposição, não é mesmo?

“Ela deixa seus bebês por um tempo para serem escovados e acariciados”, declarou Kayla ao Love Meow.

Vídeo: sinais que um gato confia em você

Como pudemos observar nessa matéria, a gatinha Priscila confiou na voluntária Kayla desde o primeiro momento que a viu, mas nem sempre é assim que gatos resgatados agem, especialmente quando estão com os seus filhotes.

Nesse vídeo do canal PeritoAnimal, confira sete maneiras que os felinos têm de demonstrar que confiam em você, humano.

Veja o vídeo:

Receba nossas notícias no WhatsApp!Entrar no grupo

Jovem (mais na idade do que na postura), curiosa (quem, o quê, onde, como, quando e por quê), analítica (sempre em busca de respostas), e estudante de jornalismo. Com sede de conhecimento, tem calafrios de rotinas monótonas e repetitivas. É ainda, inconformada com mais do mesmo, buscando dessa forma, descobrir o seu lugar no mundo. Prazer, sou Ana Caroline Haubert, gaúcha lá de Passo Fundo. Sugestões, críticas, pautas e opiniões são bem-vindas no meu email: caroline_hauber@hotmail.com