Ao ouvirem voz de mulher dizendo 'bom dia', cervos se aproximam para cumprimentá-la

Alguns dos adoráveis bichinhos até abanam o rabinho para sua amiga humana

Por
em Mundo Animal

Já pensou abrir a porta que dá acesso ao quintal de casa e se dar de cara com um cervo, e o melhor: ser amigo dele? Agora, imagina vários deles?

Uma americana convive com um grupo desses animaizinhos que moram na mata atrás de sua casa e a cena deles a cumprimentando no seu quintal é de arrancar um sorriso do rosto.

O encantador episódio aconteceu no dia 6 de outubro e foi compartilhado pela ViralHog na última terça-feira, 19.

Uma amizade um tanto quanto especial é o que uma americana cultivou ao longo do tempo. A relação da mulher com os veados é tamanha que, ao ouvirem a sua voz, saem da onde estiverem para irem ao seu encontro.

"Os veados vivem na mata atrás da minha casa. Correm para mim quando ouvem minha voz”, disse a americana à ViralHog.

No vídeo que mostra tamanha feição é possível ver um dos cervídeos na porta a aguardando e, quando ela sai para o pátio, avista dezenas deles que, sem demora, correm em sua direção para ouvir o seu "bom dia".

A publicação já alcançou mais de 64 mil visualizações, 4 mil reações e centenas de comentários.

"Isso é fantástico! Que bom acordar com esses lindos animais", comentou um.
"Só faltava um pássaro azul e 7 anões nessa cena e seria aprovado pela Disney", gracejou outro.
"Meu Deus, eu quero morar lá. Parece o paraíso", comparou uma terceira.

Confira:

Realmente, parece cena de filme da Disney! E acredito que essa amizade aconteceu por conta da americana alimentá-los. E será que que tal atitude pode prejudicar os animais selvagens?

Segundo o Correio Braziliense, pesquisadores da Universidade da Geórgia (UGA) e da Universidade Estadual de San Diego descobriram que a prática de oferecer comida às espécies na vida selvagem é mais prejudicial do que se imaginava.

Isso porque se aproximam dos humanos em busca de alimento, correndo riscos, como de atropelado durante a travessia na estrada, se tornar presa fácil de outros predadores por andar só, ou até mesmo ser morto por pessoas má intencionadas. Além de reduzir as oportunidades de interações positivas, como cuidar um do outro ou descansar perto um do outro.

Veja também este vídeo:

9 pets que provaram ser independentes