Homem procura por cães de rua todos os dias para alimentá-los durante quarentena

O gesto de ajudar animais já era algo comum para esse boliviano, mas se fortaleceu ainda mais nesse momento de isolamento.

Durante a pandemia do coronavírus, todos sentem consequências e perdas, mas ninguém tem sido tão afetado quanto os animais de rua. Isso, porque, com estabelecimentos e restaurantes fechados, não há restos de comida, que antes era a única forma de se alimentarem.

Esses animais esquecidos, sem um olhar bondoso, podem vir a padecer. Se cada um for capaz de ajudar com um pouquinho que seja, já fará o suficiente para transformar essas vidas.

Assim, o boliviano Ferchy Kushner tem feito. Há cinco anos, Kushner deixou a sua profissão de engenheiro para se dedicar a um propósito muito altruísta, ajudar animais de rua. O que claro, não mudou, mas se fortaleceu durante esse período de quarentena.

Foto: Ferchy Kushner / Facebook
Foto: Ferchy Kushner / Facebook

Ao longo desse tempo, Kushner construiu alianças com empresas privadas que incentivam projetos em prol dos animais. Também lançou a Fundação Abril y Ariel na Bolívia e Ferchy's Dogs nos Estados Unidos.

Fazendo a sua parte, que é de grande valia, Kushner vai todos os dias para as ruas, procurar por cachorros para os alimentar e lhes mostrar que não estão sozinhos. Além de croquetes, os cachorros recebem atenção e amor, o que pode fazer a diferença na vida de qualquer um, não é?

Foto: Ferchy Kushner / Facebook
Foto: Ferchy Kushner / Facebook

“Eles não têm ninguém para alimentá-los, hoje precisamos de humanos para ajudar todos os animais do mundo que não os abandonamos. A diferença é que os humanos podem pedir ajuda e, infelizmente, os animais não. Farei tudo o que puder para que não falte comida”, disse o ativista.

Que atitude admirável! Ajudar não é difícil, basta ter compaixão e iniciativa!

Ana Caroline Haubert

Jovem (mais na idade do que na postura), curiosa (quem, o quê, onde, como, quando e por quê), analítica (sempre em busca de respostas), e estudante de jornalismo. Com sede de conhecimento, tem calafrios de rotinas monótonas e repetitivas. É ainda, inconformada com mais do mesmo, buscando dessa forma, descobrir o seu lugar no mundo. Prazer, sou Ana Caroline Haubert, gaúcha lá de Passo Fundo. Sugestões, críticas, pautas e opiniões são bem-vindas no meu email: caroline_hauber@hotmail.com

Comentários