Cão idoso de 12 anos decide 'adotar' gatinha recém-nascida órfã

Por
em Cães

Certo dia, enquanto caminhava por sua propriedade em Delaware, o fazendeiro norte-americano Morgan McKenzie ouviu pequenos e estranhos gemidos advindos de um tronco oco.

Ao chegar mais perto para averiguar, Morgan ficou surpreso ao encontrar um filhote de gato recém-nascido que parecia ter se perdido de sua mãe.

Segundo o The Dodo, sensibilizado pela situação do gatinho cinza e branco, o fazendeiro decidiu adotá-lo. Para isso, ele contou com ajuda de seu fiel amigo, Paxton, um cão idoso que está ao lado de Morgan desde que era um bebê.

A gatinha foi batizada de Polly, em homenagem à Polly Pocket, devido ao seu pequeno tamanho.

“Ela tinha um ou dois dias de vida quando a resgatei, estava com as orelhas ainda dobradas e com muita, muita fome”, relatou o fazendeiro.
"Meu cão, Paxton, logo se simpatizou por Polly”, afirma Morgan.
“Talvez tenha sido amor à primeira vista. Um amor fraterno, que reconhece as fraquezas do outro e deseja apenas ajudar”.

Confira um dos momentos dos dois:

Após cinco semanas cuidando de Polly, a filhote agora acha que Paxton é seu pai adotivo.

“Ela acha que a relação cão e gata dela é absolutamente normal. E eu acredito que é”, complementa Morgan. “Eles são incríveis juntos. Um ajudando o outro”, conclui.

Receba nossas notícias no WhatsApp!Entrar no grupo

Gabriel Pietro têm 20 anos, é redator e freelancer. Fundou o Projeto Acervo Ciência em 2016, com o objetivo de levar astronomia, filosofia e ciência em geral ao público. Em dois anos, o projeto alcançou milhões de internautas e acumulou 400 mil seguidores no Facebook. Como redator, escreveu para vários sites, como o Sociologia Líquida e o Segredos do Mundo. Ainda não sabe se é de humanas ou exatas, Marvel ou DC, liberal ou social-democrata. Ama cinema, política, ciência, economia e música (indie). Ainda tentando descobrir seu lugar no mundo.