Cão espera 4 anos no mesmo lugar seus donos retornarem para buscá-lo

Leo se perdeu da sua família há cerca de quatro anos, na Tailândia, em uma área verde próximo a um posto de gasolina. Após procurar sem sucesso pelo cachorro, seus donos concluíram que ele, infelizmente, havia falecido.

O cão, no entanto, estava bem vivo, distante apenas alguns metros, e retornou ao posto para tentar reencontrar sua família.

Foto: Facebook / Anuchit Uncharoen
Foto: Facebook / Anuchit Uncharoen

Os anos se passaram, e nada dos donos de Leo retornarem. Ele chegou a passar fome e emagreceu bastante. Veja abaixo o pequeno Leo a espera de sua família:

Sensibilizada pela situação do cachorro, uma mulher chamada Saowalak que morava nas redondezas passou a alimentá-lo todos os dias. Ela até tentou levá-lo para sua casa, mas Leo fugia e voltava ao lugar que se perdeu de sua família.

Foto: Facebook / Anuchit Uncharoen
Foto: Facebook / Anuchit Uncharoen

Quatro anos depois, o cãozinho, que continuou vivendo ali, no mesmo lugar onde se perdeu, foi reconhecido por uma pessoa próxima à antiga família dele. Ela entrou em contato com os donos, que foram até lá para reencontrá-lo!

Foto: Facebook / Anuchit Uncharoen
Foto: Facebook / Anuchit Uncharoen

Mas calma! Você acha que Leo foi embora com eles? Não! Ao chegarem lá, o cachorrinho decidiu que não queria ser levado. Ele escolheu ficar com Saowalak, que havia cuidado dele todos esses anos!

Foto: Facebook / Anuchit Uncharoen
Foto: Facebook / Anuchit Uncharoen

Seus donos não apenas respeitaram a decisão de Leo, como passaram a visitá-lo e a ajudar nos custos veterinários e alimentícios. Inusitado, né?!

Gabriel Pietro

Gabriel Pietro têm 20 anos, é redator e freelancer. Fundou o Projeto Acervo Ciência em 2016, com o objetivo de levar astronomia, filosofia e ciência em geral ao público. Em dois anos, o projeto alcançou milhões de internautas e acumulou 400 mil seguidores no Facebook. Como redator, escreveu para vários sites, como o Sociologia Líquida e o Segredos do Mundo. Ainda não sabe se é de humanas ou exatas, Marvel ou DC, liberal ou social-democrata. Ama cinema, política, ciência, economia e música (indie). Ainda tentando descobrir seu lugar no mundo.

Comentários