Emocionado com aproximação carinhosa, cachorro recusa comida e abraça voluntária de São Paulo; assista

Não é fácil a tarefa de se comprometer a ajudar a salvar centenas de vidas de animais abandonados, mas o papel desenvolvido por protetores da causa animal é de extrema importância.

A maior parte dos protetores atuam de maneira independente contando apenas com a força de vontade pessoal e com a ajuda de pessoas que se dispõem a colaborar financeiramente ou com doações de alimentos e suprimentos. Entendemos o quanto a missão de salvar a vida de animais é árdua, difícil e muitas vezes, sem a ajuda da sociedade, se torna inviável.

No entanto, no trabalho desenvolvido pelos voluntários há algo que dinheiro nenhum pode comprar, que é a reação dos animais ao reconhecer uma mão disposta a ajudá-los. Seres de luz como são, eles também sabem retribuir, como fez esse cão que, ao ver uma voluntária pela primeira vez na vida, a abraçou imediatamente.

Foto: Reprodução/Petfeliz protegendo os animais
Foto: Reprodução/Petfeliz protegendo os animais

O cão estava vivendo sozinho pelas ruas de São Paulo e foi ajudado pelos voluntários e fundadores da ONG Petfeliz, que filmaram o resgate. O animal recusou a comida oferecida, foi em direção a voluntária Marta e, em um gesto surpreendente, a abraçou. Mesmo muito magro, o que ele mais queria era um carinho, se sentir seguro e amado. O vídeo é realmente muito emocionante, mostra a real necessidade dos animais, que é ser amado.

Assista ao vídeo:

A ONG Petfeliz já ajudou mais de 3 mil animais a serem resgatados e adotados, nos 30 anos de história da organização fundada pelo casal Marta e Mauro, que compartilham em suas redes sociais as histórias de resgates.Depois de ser resgatado, alimentado e cuidado, o cão Pateta foi direcionado a um lar temporário e esperamos que ele tenha encontrado uma família de verdade para retribuir todo o amor que ele se dispõe a compartilhar! Confira:

Ana Caroline Haubert

Jovem (mais na idade do que na postura), curiosa (quem, o quê, onde, como, quando e por quê), analítica (sempre em busca de respostas), e estudante de jornalismo. Com sede de conhecimento, tem calafrios de rotinas monótonas e repetitivas. É ainda, inconformada com mais do mesmo, buscando dessa forma, descobrir o seu lugar no mundo. Prazer, sou Ana Caroline Haubert, gaúcha lá de Passo Fundo. Sugestões, críticas, pautas e opiniões são bem-vindas no meu email: caroline_hauber@hotmail.com

Comentários