Delegado Bruno Lima abre inquérito para investigar perfil que divulga vídeos de maus-tratos contra gatos

O delegado e deputado estadual Bruno Lima (PSL-SP), divulgou na última terça-feira (23), em suas redes sociais, que instaurou um inquérito para apurar um perfil no Instagram que estava postando vídeos agressão a gatos de estimação, incluindo filhotes.

"Solicitamos a quebra de sigilo informático do criador dos perfis, a fim de obter informações do IP de acesso a internet, utilizados nas redes sociais Instagram, YouTube e Vimeo", escreveu o perfil do deputado em um post no Facebook.

O perfil 'angela.alvarez.5071' publicou uma série de vídeos criminosos ao longo das últimas semanas contra gatinhos indefesos e completamente alheios ao que estava acontecendo.

Foto: Twitter/#CHEGADETORTURA
Foto: Twitter/#CHEGADETORTURA

O inquérito irá apurar se o perfil é verídico ou fake, e onde ele foi criado. A pena para quem praticar ato de abuso, maus-tratos, ferir ou mutilar animais silvestres, domésticos ou domesticados, nativos ou exóticos é de 3 meses a 1 um ano de detenção, mais multa.

A pena atualmente é branda, mas deve ser aumentada graças a um projeto de lei aprovado no Senado que expande para até 4 anos de detenção quem cometer ato semelhante contra qualquer animal, doméstico ou silvestre.

Gabriel Pietro

Gabriel Pietro têm 20 anos, é redator e freelancer. Fundou o Projeto Acervo Ciência em 2016, com o objetivo de levar astronomia, filosofia e ciência em geral ao público. Em dois anos, o projeto alcançou milhões de internautas e acumulou 400 mil seguidores no Facebook. Como redator, escreveu para vários sites, como o Sociologia Líquida e o Segredos do Mundo. Ainda não sabe se é de humanas ou exatas, Marvel ou DC, liberal ou social-democrata. Ama cinema, política, ciência, economia e música (indie). Ainda tentando descobrir seu lugar no mundo.

Comentários