Curada da depressão graças ao amor do seu cão buldogue, mulher faz hora extra para poder pagar cirurgia de emergência de animal

Por
em Notícias

Quando vivem em lares amorosos, os animais de estimação são tratados como membros da família e, mesmo na adversidade, existem donos que estão dispostos a fazer de tudo para vê-los bem e sadios.

O cão Peter Parker, da raça bulldog inglês, tem essa sorte ao ter a jovem Priscilla Vasconcelos, 29, como dona. A sorte, na verdade, é para os dois, já que Priscilla, que vive em Brasília, afirma que Peter a ajudou a passar por um momento difícil da vida dela, a depressão.

“Peter é um anjo que veio parar em minha vida para me curar de todas as doenças que ousaram passar por mim. Sempre foi um cachorro dócil, obediente (às vezes), inteligente, sério, preguiçoso, mas muito, ‘muuuuuito’ carinhoso com todos…”, diz.

Apesar de ter uma personalidade adorável, o cãozinho está enfrentando um grande desafio. Peter rompeu o ligamento cruzado na perna direita, sente muita dor e precisa passar por uma cirurgia urgentemente, que custa R$ 6 mil.

A dona não possui a quantia, mas tem criado várias possibilidades para arrecadar o valor o mais rápido possível, realizando rifas, fazendo hora-extra no trabalho, vendendo produtos e também, criou uma vaquinha online.

Para ver o seu bebê bem, é claro que todo esforço é válido. “Ele meio que caiu do céu para mim. Eu estava em um estado de depressão e ele veio como a cura, me ajudou muito no processo e se tornou meu animal terapêutico no qual eu viajava com a sua companhia. Ele me deu força e coragem para seguir em frente, por isso faço de tudo para que ele tenha o melhor tratamento de saúde do mundo”, afirma.

Priscilla sabe que será um longo caminho, mas com determinação e força de vontade, não há nada que não se possa conquistar, essa cirurgia, com certeza será uma dessas realizações.

Jovem (mais na idade do que na postura), curiosa (quem, o quê, onde, como, quando e por quê), analítica (sempre em busca de respostas), e estudante de jornalismo. Com sede de conhecimento, tem calafrios de rotinas monótonas e repetitivas. É ainda, inconformada com mais do mesmo, buscando dessa forma, descobrir o seu lugar no mundo. Prazer, sou Ana Caroline Haubert, gaúcha lá de Passo Fundo. Sugestões, críticas, pautas e opiniões são bem-vindas no meu email: caroline_hauber@hotmail.com

Comentários