Dona não sabe se ri ou se chora após descobrir que sua poodle comeu suas economia

em Notícias

Às vezes os cães são usados como massa de manobra, quando, por exemplo, são injustamente acusados de ‘comer’ o dever de casa. No entanto, é novidade para nós quando alguém diz que o cão comeu suas economias.

Foi o que aconteceu com a britânica Jocelyn Horne, que, no início, achava que seu namorado, Allan Kinrade, estava apenas pregando uma peça nela.

Ele havia dito que a cachorrinha da família, Peggy, uma poodle de 10 meses de idade, havia subido na cabeceira da dona e devorado as notas de dinheiro que estavam guardadas em um pote aberto.

Jocelyn se recusou a acreditar até ver com seus próprios olhos: o pote estava vazio e ela encontrou apenas uma nota, de £ 20 (R$ 132), caída no chão.

Segundo a dona, Peggy adora mastigar tudo que encontra pelo caminho - até dinheiro.

“Eu mantenho a porta do meu quarto fechada por causa dela [Peggy], mas dessa vez acabei deixando aberta. Procurei o dinheiro, mas não encontrei em lugar algum - logo, essa só poderia ter comido as cédulas”, disse Jocelyn.

Ao todo, £ 100, equivalente a R$ 660, foram devorados pela poodle danadinha.

“Eu realmente pensei que era meu namorado brincando comigo enquanto ele continuava rindo e eu ainda estava inflexível de que eu devia ter perdido”.

As preocupações da britânica se confirmaram quando ela encontrou o restante do dinheiro na casinha de cachorro de Peggy, que fica na cozinha.

A esteticista ficou bastante arrasada ao descobrir o acontecido, mas Allan e seus três filhos - Isla, Lola e Rhys - acharam o incidente hilário.

“Normalmente, quando ela pega algo e destrói, como o rolo de papel higiênico, ela simplesmente o despedaça - ela não engole. Não sei por que ela decidiu engolir minhas notas, e elas não devem ter caído muito bem [no seu estômago]”.

“Meus filhos acharam tudo isso hilário - e eles mal sabem o que £ 100 significa. Ainda não sei se devo rir ou chorar - olho para ela e só enxergo amor, mas ela engoliu meu dinheiro”, brincou Jocelyn.

Gabriel Pietro têm 20 anos, é redator e freelancer. Fundou o Projeto Acervo Ciência em 2016, com o objetivo de levar astronomia, filosofia e ciência em geral ao público. Em dois anos, o projeto alcançou milhões de internautas e acumulou 400 mil seguidores no Facebook. Como redator, escreveu para vários sites, como o Sociologia Líquida e o Segredos do Mundo. Ainda não sabe se é de humanas ou exatas, Marvel ou DC, liberal ou social-democrata. Ama cinema, política, ciência, economia e música (indie). Ainda tentando descobrir seu lugar no mundo.