Poodle de 18 anos abandonado por ser 'velho e burro demais' é adotado por idosa em abrigo

em Notícias

Quando adotamos um animal de estimação, nos comprometemos a ficar com ele por toda a vida, aceitando a responsabilidade de alimentá-lo, cuidar de suas necessidades básicas e, claro, amá-lo.

Infelizmente, muitos não levam esse compromisso a sério.

Na prática, nossos pets são como crianças - e como tais, trazem consigo momentos bons e ruins à medida que crescem. Como os seres humanos, eles ficam doentes, podem adquirir alguma deficiência e envelhecem. Mas isso não os torna menos dignos de amor.

É lamentável quando tomamos notícia de cães idosos abandonados justamente por causa do avançar da idade. É o caso de Figgy, um poodle de 18 anos (em média, um cão dessa raça vive entre 12 a 15 anos!) que foi abandonado no abrigo Muttville Senior Dog Rescue em San Francisco, Califórnia (EUA).

Funcionários do local acolheram o doguinho e perguntaram ao homem os motivos que o fizeram tomar tal decisão.

Após um pedido de desculpas, ele listou porquê decidiu abandonar Figgy: entre os motivos, alegou que a esposa não gosta do animal. Além disso, disse que o cão tem artrite e é muito ‘burro’, em suas palavras.

Sim, motivos torpes para mascarar o verdadeiro motivo do abandono: Figgy envelheceu e está muito idoso, e requer cuidados especiais devido à idade.

Por causa de sua idade avançada e de suas condições médicas delicadas, era muito provável que o cãozinho permanecesse no abrigo até o fim de sua vida. Mas a equipe de funcionários do local não ia deixar isso acontecer.

Eles queriam garantir ao cachorro um novo lar adotivo para que ele pudesse viver seus últimos anos em um local confortável e amoroso.

Com isso em mente, o abrigo decidiu chamar Eileen, uma voluntária experiente do local. Ela costuma adotar cães idosos para garantir-lhes o máximo de conforto em seus últimos dias.

Em um vídeo postado pelo abrigo, podemos ver que a partir do minuto em que Eileen conhece o pequeno Figgy para levá-lo para casa com ela, há um vínculo instantâneo entre os dois.

É incrível que existam pessoas como Eileen que oferecem suas casas a cachorros que estão chegando ao fim de suas vidas. Imaginamos que pode ser um trabalho muito emocional e difícil, mas com certeza é algo recompensador dar aos cães idosos o final de vida que eles merecem.

Confira como foi a adoção de Figgy no vídeo abaixo:

Gabriel Pietro têm 20 anos, é redator e freelancer. Fundou o Projeto Acervo Ciência em 2016, com o objetivo de levar astronomia, filosofia e ciência em geral ao público. Em dois anos, o projeto alcançou milhões de internautas e acumulou 400 mil seguidores no Facebook. Como redator, escreveu para vários sites, como o Sociologia Líquida e o Segredos do Mundo. Ainda não sabe se é de humanas ou exatas, Marvel ou DC, liberal ou social-democrata. Ama cinema, política, ciência, economia e música (indie). Ainda tentando descobrir seu lugar no mundo.