Mulher reencontra o seu gato que esteve desaparecido por 8 anos

Há uma razão para a esperança ser considerada a última a morrer; entenda o porquê.

Por
em Notícias

Depois de 8 anos sem ver o seu gato que havia fugido, Izzy Harris, uma estudante de enfermagem, teve uma grata surpresa ao reencontrá-lo. Mesmo acreditando que isso nunca aconteceria, Izzy pode ter o seu amado gatinho Mo em seus braços novamente.

Segundo o site britânico Metro, tudo aconteceu em 2012, quando Izzy, que vive na Inglaterra, viajou de férias e teve que deixar Mo em um gatil, local em que, assustado, fugiu. Mesmo espalhando cartazes e informações sobre o gatinho, Izzy não o encontrou mais, pelo menos por 8 anos.

Mo foi resgatado pela associação que cuida de animais na Inglaterra e no País de Gales, RSPCA, depois que uma idosa que cuidava dele faleceu. A equipe não sabe por quanto tempo Mo estava vivendo com a senhora, mas ele aparentava estar bem e saudável.

Ao examiná-lo, os funcionários encontraram um microchip de identificação e foi através dele que conseguiram chegar até a Izzy.

“Hoje, o maravilhoso RSPCA nos reuniu com nosso lindo menino perdido”, escreveu Izzy no Twitter. “Honestamente, nunca pensamos que o veríamos novamente. Milagres acontecem!”

Embora fossem mínimas as chances de se reunirem novamente, isso só foi possível graças ao microchip.

“Não sabemos há quanto tempo ele morava com a senhora, mas ela parece ter cuidado bem dele, por isso estamos muito gratos e lamentamos saber que ela faleceu. Ouvimos histórias de gatos que se reuniram com seus donos depois de muitos anos, mas nunca pensamos que isso aconteceria conosco. Se não fosse pelo seu microchip ter sido escaneado e atualizado, ele não teria voltado para nós”, relatou Izzy.

Paula Milton, oficial de resgate de animais da RSPCA, também ressaltou a importância da identificação dos bichinhos:

“Um minúsculo microchip pode fazer uma enorme diferença. Mo é um ótimo exemplo de como animais de estimação podem voltar para casa anos e anos depois, tudo graças à identificação de um animal dessa forma. Estamos absolutamente emocionados em ver Mo se acomodando em sua nova casa... Este foi um dos meus melhores trabalhos como resgatadora da RSPCA”.

Maneiras de identificar o seu pet:

Plaquinhas de identificação

Considerado o mais tradicional entre os métodos de identificação de animais, as plaquinhas podem ser encontradas em versões de plástico ou metal, contando com os dados mais importantes sobre o pet em questão para que, em caso de perda, quem o encontre possa entrar em contato com o proprietário.

Microchip

Cada vez mais popular nos dias de hoje, o microchip já é exigido para a retirada de alguns documentos específicos para pets, como o passaporte para cães e gatos. Inserido sob a pele do animal, esta pequenina ferramenta é capaz de unir todo tipo de informação sobre o animal, criando uma espécie de RG para ele.

Coleiras com GPS

Tido como o meio mais seguro e eficiente de identificar bichos de estimação (e, sem dúvidas, o mais caro), as coleiras com GPS permitem que o animal carregue os seus dados por onde for, permitindo, ainda, que o pet seja rastreado onde quer que esteja, fornecendo a localização exata do animal para os seus donos.

Receba nossas notícias no Whastapp! Entrar no grupo

Jovem (mais na idade do que na postura), curiosa (quem, o quê, onde, como, quando e por quê), analítica (sempre em busca de respostas), e estudante de jornalismo. Com sede de conhecimento, tem calafrios de rotinas monótonas e repetitivas. É ainda, inconformada com mais do mesmo, buscando dessa forma, descobrir o seu lugar no mundo. Prazer, sou Ana Caroline Haubert, gaúcha lá de Passo Fundo. Sugestões, críticas, pautas e opiniões são bem-vindas no meu email: caroline_hauber@hotmail.com