Cachorro é visto esperando por família que fugiu para se salvar de furacão nas Filipinas

Por
em Notícias

Os animais são particularmente vulneráveis ​​a desastres naturais. Terremotos, tufões e furacões, erupções vulcânicas, tsunamis e incêndios florestais podem ter consequências devastadoras para eles. Muitos acabam falecendo, enquanto outros são incapazes de escapar por conta própria.

Segundo o portal de notícias Zoorprendente, no início de novembro, a cidade de Marikina, no leste das Filipinas, foi duramente atingida pelo furacão Ulysses, que causou chuvas terríveis e inundações em todo o perímetro da cidade asiática.

Marikina é a segunda cidade mais populosa das Filipinas, que viu sua tranquilidade habitual cessar devido à violenta tempestade que deixou centenas de casas submersas.

Abandono forçado

Na tentativa de se salvarem, muitas famílias simplesmente deixaram seus animais de estimação para trás, como é o caso do cãozinho dessa foto, que ficou preso no telhado de casa:

A família de Rambo correu contra o tempo para serem evacuados do local. Apressados, lamentavelmente deixaram o animal para trás. Sem opções, o pobre animal não teve escolha a não ser subir o máximo que pôde, até o telhado de casa, para não ser alcançado pela inundação.

Família não teve opções

“A equipe de resgate nos machucou muito quando nos disseram que não podíamos levar o cachorro conosco. Disseram que voltariam para buscá-lo, mas depois de sete horas não voltaram”, disse Winona Sta. Maria, dono de Rambo.

Mas, milagrosamente, depois de alguns dias, o mesmo fotógrafo que flagrou o cachorrinho, chamado Larry Monserate Piojo, reencontrou-o já em terra firme e com seu amado tutor.

Reencontro

A verdade é que a foto original dava a sensação de que nada ia acabar bem, mas, felizmente, não foi o caso. Rambo conseguiu mudar seu destino.

Ninguém sabe exatamente como o doguinho salvou a própria vida, mas isso não importa agora: a família está reunida uma vez mais.

Receba nossas notícias no Whastapp! Entrar no grupo

Gabriel Pietro têm 20 anos, é redator e freelancer. Fundou o Projeto Acervo Ciência em 2016, com o objetivo de levar astronomia, filosofia e ciência em geral ao público. Em dois anos, o projeto alcançou milhões de internautas e acumulou 400 mil seguidores no Facebook. Como redator, escreveu para vários sites, como o Sociologia Líquida e o Segredos do Mundo. Ainda não sabe se é de humanas ou exatas, Marvel ou DC, liberal ou social-democrata. Ama cinema, política, ciência, economia e música (indie). Ainda tentando descobrir seu lugar no mundo.