Câmera revela reação de gato quando dono sai para trabalhar e vídeo é realmente triste

Por
em Notícias

Curioso sobre como o seu gato reagia quando saía para trabalhar, um homem chamado Rob Moore, que mora em Toronto, no Canadá, resolveu gravar a reação do felino.

Com a câmera ligada e estrategicamente posicionada, Rob saiu para trabalhar, enquanto os seus gatos Shorty e Kodi o observavam sair.

Os dois gatos, Kodi nascido em 17 de janeiro de 2012, e Shorty em 24 de setembro de 2010, que foram adotados através de um abrigo, tem reações opostas.

Enquanto Shorty sequer aparece na filmagem, porque provavelmente está dormindo em algum lugar aconchegante da casa, Kodi, que é muito mais apegado ao dono, não sai da frente da porta e fica miando tristemente à procura do dono.

As cenas são de partir o coração de qualquer pessoa que precisa deixar os seus filhos felinos sozinhos em casa. Kodi até tenta se distrair com um brinquedinho, mas olha constantemente para a porta, na esperança de que o dono vá chegar a qualquer momento.

Miando dramaticamente, Kodi entona um miado triste e solitário capaz de fazer com que qualquer dono se sinta culpado. É realmente comovente, confira:

O vídeo foi compartilhado em 2018, tem mais de 1 milhão de visualizações, mas em entrevista recente ao Bored Panda, Rob alega que o comportamento do seu gatinho pouco mudou.

“Estou surpreso que meus vizinhos não tenham reclamado! Quando eu volto para casa, ele geralmente grita comigo como se eu o tivesse abandonado por dias, então eu dou a ele muitos brinquedos e atenção enquanto ele me conta todas as coisas terríveis que ele aprontou (ele é um grande contador de histórias)”, disse Rob.

É, Kodi é realmente muito expressivo e como brinca o dono, é ‘kodependente’ dele. Já Shorty, diferentemente do Kodi, não parece muito incomodado com a ausência do dono, pelo contrário. Segundo Rob, Shorty “não dá a mínima” quando ele sai e “apenas encara Kodi como se ele fosse um idiota”.

Por outro lado, os dois gatinhos são muito amorosos e apegados ao dono, e fazem questão de estar sempre por perto, vigiando tudo o que o Rob faz enquanto está em casa. Como Rob conheceu essas doces criaturas através da adoção, ele incentiva as pessoas a fazerem o mesmo.

“Ter um gato ou outro animal companheiro dá a você um motivo para se levantar e trabalhar, porque alguém depende de você. E resgatar um de um abrigo é ainda melhor porque eles precisam de você tanto quanto você precisa deles”, expressou Rob.

Kodi é o exemplo perfeito de que não importa quanto os gatos esnobem os seus donos, eles sempre estarão mais felizes com eles por perto.

Acompanhe Kodi e Shorty no Instagram: @shortyandkodi.

Os gatos sentem falta dos seus donos?

Um estudo de 2015 da Universidade de Lincoln diz que os gatos não sentem falta dos donos da mesma forma que os cães porque não se apegam a eles da mesma forma que os cães. Mas, de acordo com a IFLScience, algumas pesquisas dizem que os gatos ficam meio irritados com seus donos quando os deixamos, o que pode resultar em um comportamento passivo-agressivo.

Embora as pesquisas digam que não, quem tem um felino em casa sabe que a maioria deles sentem falta. E a história de Rob com o seu gato Kodi prova que os gatinhos são tão apegados aos donos quanto os cães. No final, todos os gatos se comportam de maneira diferente, e o que eles fazem quando você chega em casa depende de sua personalidade e de como você os trata. Nem todos os gatos são iguais!

Receba nossas notícias no WhatsApp!Entrar no grupo

Jovem (mais na idade do que na postura), curiosa (quem, o quê, onde, como, quando e por quê), analítica (sempre em busca de respostas), e estudante de jornalismo. Com sede de conhecimento, tem calafrios de rotinas monótonas e repetitivas. É ainda, inconformada com mais do mesmo, buscando dessa forma, descobrir o seu lugar no mundo. Prazer, sou Ana Caroline Haubert, gaúcha lá de Passo Fundo. Sugestões, críticas, pautas e opiniões são bem-vindas no meu email: caroline_hauber@hotmail.com