Tutora fica desesperada ao descobrir que sua cadela fugiu de canil

Por
em Notícias

A sensação de aperto no coração quando algum animalzinho de estimação foge é devastadora…

Holly Alexander é uma mulher que viveu essa situação enquanto viajava de navio até Melbourne, na Austrália. Ela deixou sua cadelinha em um canil no próprio navio, o que resultou em uma grande dor de cabeça, pois a cachorrinha acabou fugindo.

"Não saber se ela está viva ou morta está me matando. Por favor, ajude", disse ela em um post emocionado no Facebook.

Segundo o portal de notícias 9 News, a mulher verificou Ester, sua mistura de doberman e rottweiler, duas vezes para se certificar de que a porta do canil estava fechada durante a viagem no navio.

A notícia chegou de madrugada, por volta de meia-noite, quando foi acordada por um segurança contando que Ester havia fugido.

“Fui acordada à meia-noite com um dos seguranças me dizendo que ela havia escapado e que tentou pegá-la, mas não teve sorte”, disse Holly. “Eles só me deixaram procurar por uma hora e depois eu esperei no bar enquanto eles continuavam tentando achá-la”, completou.
"Eles não conseguiram encontrá-la e não soltaram nenhum alarme enquanto estavam tentando fazer as pessoas desembarcarem ou checar seus carros, pois pareciam pensar que ela poderia ter pulado nos reboques.” disse Holly. "Fiquei lá até o meio-dia recusando-me a sair, pois disseram que ela havia simplesmente desaparecido."

A equipe do navio verificou as câmeras, mas as filmagens eram limitadas e não havia nenhuma voltada para os canis.

“Eu só estou me perguntando se alguém estava no navio nos dias 25 e 26 e tem um cachorro com eles, se eles pudessem colocá-lo no canil para que eu pudesse pegar meu cachorro de volta”, disse ela.

A gerência do navio ofereceu uma declaração.

"O Spirit of Tasmania está trabalhando em estreita colaboração com a proprietária e usando seus esforços para localizar Ester", disse o documento.

Viajando com meu pet em um cruzeiro

Quem não sonha em fazer uma viagem de cruzeiro e ainda de quebra na companhia do amigo peludo?

Bom, para você fazer a viagem dos sonhos com o seu bichinho de estimação é necessário alguns requisitos que devem estar de acordo com os requerimentos do PETS (Esquema de Viagem para Animais), um sistema para transportar animais sem necessitar de quarentena. Com esse documento, ele poderá desembarcar nos países da rota do cruzeiro sem problemas. O PETS requer:

  • O animal deve portar um microchip.
  • O pet deve estar vacinado contra raiva.
  • Eles também necessitam de um passaporte para animal de estimação (chamado em inglês de Pet Passport).

É importante estar consciente de que se o seu bichinho não estiver dentro das normas do PETS, ele não poderá viajar a bordo do cruzeiro e nem adianta chorar para o capitão. E essa regra também vale para os cães-guia ou de apoio emocional. Agora, para quem for viajar com seu pet, uma boa viagem!

Receba nossas notícias no Whastapp! Entrar no grupo

Gabriel Pietro têm 20 anos, é redator e freelancer. Fundou o Projeto Acervo Ciência em 2016, com o objetivo de levar astronomia, filosofia e ciência em geral ao público. Em dois anos, o projeto alcançou milhões de internautas e acumulou 400 mil seguidores no Facebook. Como redator, escreveu para vários sites, como o Sociologia Líquida e o Segredos do Mundo. Ainda não sabe se é de humanas ou exatas, Marvel ou DC, liberal ou social-democrata. Ama cinema, política, ciência, economia e música (indie). Ainda tentando descobrir seu lugar no mundo.