Você não vai acreditar no que essa mulher foi capaz de fazer para reencontrar seu cachorro

Por
em Notícias

A uruguaia Ruth Selena Melendez Ruiz que atualmente reside em Alfredo Wagner, Santa Catarina, percorreu cerca de 1.300 km para reencontrar seu cachorro que havia se perdido em Minas Gerais em 2019.

O amor transpassa barreiras e o tempo, não importa o quão longe esteja, a mente e o coração permanecerão juntos. E foi assim que se sucedeu com Ruth e o seu cachorrinho caramelo, Charlie. O peludinho se perdeu por meses e a dona nem se quer deixou de pensar nele por um minuto.

Charlie chegou na vida de Ruth em 2016, quando a mulher morava em Uberlândia, Minas Gerais, e em uma feirinha decidiu adotá-lo. Por motivos pessoais, em 2018 Charlie ficou sob os cuidados da filha de Ruth, pois a mesma teve que regressar ao país de origem.

“Em 2020, minha filha deixou ele em uma casa, pois teve que viajar. E dessa casa o Charlie fugiu. Eu não sabia que ele estava nessa casa, fiquei esperando todo o ano de 2020, mas minha filha apareceu em janeiro sem o cachorro e com a notícia que tinha o deixado em uma casa e que ele tinha fugido”, disse Ruth ao G1.

Abalada com a notícia, Ruth começou as buscas pelo cachorrinho. Seu filho Caetano ficou responsável das negociações com uma suposta família que estava com Charlie, mas sua ida a MG foi em vão. Então, Ruth decidiu partir em busca do seu amado cão.

Ao chegar na cidade, Ruth alugou um quarto no apartamento da Francinete Silva Dias, até então desconhecida. Ao relatar sua história para a locadora, a mulher se compadeceu e decidiu ajudá-las nas buscas.

“Eu me disponibilizei, saía com ela para ir onde ela quisesse ir para ver se encontrava o Charlie, pois eu conheço tudo em Uberlândia, e ela, nada”, comentou Francinete.

Determinada a encontrar o paradeiro do seu bichinho de estimação, Ruth espalhou cartazes pela cidade, colocou um carro de som para circular nas ruas e seguiu cada pista que surgia.

Foram cinco dias incansáveis de buscas, quando finalmente localizou Charlie. A família que se encontrava com ele exigiu a recompensa de R$ 1.200 que estava descrito no cartaz. E assim fez Ruth, dando-lhes toda a sua economia.

“Eu realmente, do fundo do meu coração, achei que não iria encontrá-lo. Foi muito sofrido, sabe? Mas eu estou muito feliz, pois todo o tempo que tiver, vou dar para ele o melhor”, completou.

O retorno para SC também não foi dos mais fáceis. O ônibus interestadual não aceitava transportar o porte de Charlie, então foram necessários três caronas diferentes, em viagens compartilhadas e agendadas por aplicativos.

“Eu estou sentindo muita felicidade, pois eu tinha medo de não encontrar meu cachorro, que ele tivesse morrido, mas isso não aconteceu. Agora estou indo com ele, que minha missão era essa. Valeu a pena. Estou bem feliz”, finalizou.

A alegria maior do reencontro não há. E torcemos para que Charlie e a família possam vivenciar lindos momentos juntos.

Vídeo: Gato ajuda jovem a tratar a DEPRESSÃO | Entrevista

VOTE NO AMO MEU PET COMO MELHOR PERFIL PET:

Estamos concorrendo ao Prêmio iBest desse ano. Contamos com seu apoio para chegarmos no TOP 10 de perfis selecionados.

Acesse o link clicando aqui e deixe seu voto.

Após 24 horas, você pode votar novamente!

Receba nossas notícias no WhatsApp!Entrar no grupo