Homem cego pede para participantes de grupo de cães no Facebook descreverem seus pets e recebe 2 mil respostas

Por
em Notícias
O que era para ser um simples pedido, se transformou em uma onda de comentários e interação que deixaram o homem realizado.

Por mais simples que pareçam ser, pequenas atitudes de pró-atividade quando somadas podem transformar a vida das pessoas. Olhar para o seu bichinho de estimação, apreciar a doçura dos seus olhos, a espessura de seus pelos, a coloração mesclada que ele tem, observar o formato das patinhas fofinhas... são apenas alguns dos detalhes que você, dono, tem o privilégio de admirar.

Quem tem deficiência visual, no entanto, não tem a mesma sorte, mas por meio de um pedido singelo, um homem cego chamado Stephen William Dale Shkuratoff, morador de Calgary, no Canadá, pôde contemplar a beleza dos animais, mesmo que apenas em seu imaginário.

Stephen participa de um grupo voltado para donos de animais no Facebook e, de maneira despretensiosa, ele pediu aos participantes que descrevessem os seus cachorros - além de cores, os seus detalhes, tamanhos e personalidade. E por meio de uma ferramenta que lê textos voltada para o público deficiente visual, ele pode ouvir os comentários.

A Dogspotting Society é um grupo público do Facebook para as pessoas postarem fotos de cães, discutirem diferentes raças, trocarem histórias e compartilharem a alegria geral dos caninos.

Os usuários não apenas descreveram seus animais, como geraram uma onda de solidariedade em um engajamento de dois mil comentários na publicação, oferecendo muito entretenimento para Stephen. “Obrigado por me fazer sentir incluído. Espero que ninguém se importe de eu pedir mais descrições de agora em diante”, disse Stephen.

Os usuários foram muito solícitos com o homem, confira alguns dos comentários:

“Billy é um labrador chocolate. Ele é bobo, engraçado e tão amoroso. Ele sabe quando você está triste ou cansado. Ele vai colocar seu focinho super macio, que parece veludo, no seu colo, e quando você começar a acariciar sua cabeça e costas macias e sedosas, você poderá sentir todo o seu corpo suspirar e relaxar. Algo sobre isso só tira todo o triste de você e ajuda você a se sentir melhor quase que instantaneamente.”
“Tenho uma Boston terrier chamada Elma. O nome dela significa maçã em turco porque ela é a menina dos meus olhos. Ela é uma cadela muito doce e quieta e raramente late. Temos que ter cuidado para que ela não se feche no banheiro por acidente porque ela é muito quieta. Ela não compensa nenhum latido alto com os roncos mais altos que você já ouviu de um animal", disse outro usuário.

Stephen não poupou agradecimentos a tamanho carinho e atenção para com o seu pedido.

“Todas essas descrições são tão adoráveis ​​e estou muito grato”, concluiu.

Jovem (mais na idade do que na postura), curiosa (quem, o quê, onde, como, quando e por quê), analítica (sempre em busca de respostas), e estudante de jornalismo. Com sede de conhecimento, tem calafrios de rotinas monótonas e repetitivas. É ainda, inconformada com mais do mesmo, buscando dessa forma, descobrir o seu lugar no mundo. Prazer, sou Ana Caroline Haubert, gaúcha lá de Passo Fundo. Sugestões, críticas, pautas e opiniões são bem-vindas no meu email: caroline_hauber@hotmail.com