Cães adotados pela Polícia Rodoviária ganham casinha construída por 14 detentos

Por
em Notícias

Em 2015, os agentes da Polícia Rodoviária Federal (PRF) de Mato grosso adotaram a cachorrinha Belinha e, no ano seguinte, o cãozinho Chupeta. Recentemente essa duplinha ganhou uma casinha de madeira construída por 14 detentos a pedido da PRF.

Esses dois vira-latinhas tiveram as suas vidas transformadas, graças aos corações bondosos dos policiais que os tiraram das ruas e os deram uma família dentro da corporação. E há mais de cinco anos os peludinhos convivem na rotina agitada em uma das unidades do departamento.

"Lá se vai meia década de amizade e de companheirismo. Todos os policiais dão sua parcela de contribuição para cuidar dos animais. Nós não escolhemos eles, eles nos escolheram", disse o chefe da PRF, Leonardo Ramos, disse ao G1.

Os policias felizes e querendo proporcionar uma melhor moradia para os mascotinhos, decidiram aproveitar a marcenaria do Centro de Ressocialização de Sorriso (CRS). E pediram aos detentos que construíssem a pequena moradia.

"Surgiu a ideia de adaptar o espaço do CRS numa marcenaria e desde então a gente vem recebendo doação de madeira para a capacitação e recuperação dos reeducandos", afirmou Edilson de Castro, o diretor do CRS.

O material utilizado para a confecção da casinha foi madeira ilegal apreendida pela PRF, doada para o Centro de Ressocialização. E com muito capricho o lar foi construído e pintado nas cores da instituição. Veja:

Ficou linda, né? E para os detentos a cada três dias de trabalho na marcenaria é um a menos na pena a ser cumprida.

Veja também este vídeo:

Conheça a história do Zeus, o cachorro que VIRALIZOU por gostar de ouvir música e dançar

Receba nossas notícias no WhatsApp!Entrar no grupo