Idoso falece de 'tristeza' por não conseguir superar morte de seu cão de 16 anos

em Notícias

Só quem tem um cão de estimação em casa sabe o vínculo poderoso que existe entre ele e seu tutor.

Um exemplo tocante dessa conexão aconteceu em Hemet, na Califórnia (EUA), onde um idoso aposentado morreu de "tristeza" após o falecimento de seu cachorrinho.

Ken morava em uma comunidade nômade com Zack, seu cão de 16 anos, que passou a vida ao lado de seu tutor.

Eles viviam em harmonia com a natureza e adoravam a vida em comunidade.

Há algumas semanas, Carol Burt, uma vizinha, foi à casa do idoso para visitá-lo, bateu na porta, mas ninguém a abriu. Preocupada, ela entrou na casa pela porta dos fundos e ficou chocada ao encontrar Ken extremamente debilitado, sem conseguir se levantar ou pedir ajuda.

Zack estava em situação semelhante, pois não era alimentado há dias.

Ao tomar conhecimento do caso, a ONG At-Choo Foundation se ofereceu para cuidar dos dois.

Após duas semanas, Ken conseguiu se recuperar da anemia, mas Zack não. Com um quadro de saúde bastante crítico, o cãozinho acabou falecendo, para a tristeza absoluta de seu tutor.

Uma foto tirada dias antes do acontecimento está partindo corações em todo o mundo - nela, o idoso e seu cãozinho se abraçam pela última vez.

Para ajudar Ken a superar a perda, milhares de pessoas têm enviado cartas de todas as partes do planeta com mensagens positivas e de pura empatia.

“Elas estão me dando propósito, me ajudando a lidar com tudo isso. Zack viverá para sempre em meu coração”, disse Ken.

As cartas chegaram a Ken, mas em uma triste reviravolta do destino, ele faleceu de ataque cardíaco. Muitos estavam dizendo que ele realmente faleceu por não aguentar tanto sofrimento desde que perdeu seu amado cachorro. Nós podemos entender completamente.

Gabriel Pietro têm 20 anos, é redator e freelancer. Fundou o Projeto Acervo Ciência em 2016, com o objetivo de levar astronomia, filosofia e ciência em geral ao público. Em dois anos, o projeto alcançou milhões de internautas e acumulou 400 mil seguidores no Facebook. Como redator, escreveu para vários sites, como o Sociologia Líquida e o Segredos do Mundo. Ainda não sabe se é de humanas ou exatas, Marvel ou DC, liberal ou social-democrata. Ama cinema, política, ciência, economia e música (indie). Ainda tentando descobrir seu lugar no mundo.