Responsabilidade em cuidar de cachorros mantém jovem longe de vício em drogas

Por
em Aqueça o coração

‘Quem cuidaria deles se eu fosse viciada? Dói muito meu coração imaginar esses cães com fome ou sem ter o que precisam’.

O poder de transformação que um cão pode fazer na vida de uma pessoa, é algo realmente grandioso. Eles, que já nascem sabendo amar, são seres de luz e só precisam de uma oportunidade na vida de alguém para expressar isso.

Essa, é uma linda história sobre a relação de um cachorro que pôde salvar a vida de uma mulher. Lacy Brenner, a mulher em questão, é de Birmingham, Alabama, nos Estados Unidos, e foi viciada em drogas durante 16 anos da sua vida.

Tudo começou quando a mulher que prestava serviço militar passou a enfrentar vários problemas, como acidentes físicos, foi diagnosticada com insônia e transtorno de estresse pós-traumático, e teve ainda, que lidar com a morte da sua mãe.

Os médicos rapidamente prescreveram o que pensavam que poderia ajudar: medicamentos controlados. O uso de opióides, drogas que atuam no sistema nervoso para aliviar a dor, foi o início para o caminho que estragaria parte da sua vida em vícios. Além dos medicamentos, Lacy ainda usou crack, cristal metanfetamina e muito álcool.

Foram muitos anos nessa condição que a causou muitos problemas e fez com que fosse presa, então ela decidiu pedir a ajuda da sua irmã que morava em Montgomery, e que a recomendou que renunciasse ao seu serviço de militar, se mudasse para lá e procurasse uma clínica de reabilitação. E assim ela fez.

Ao chegar na nova cidade, ela procurou pelos Serviços de Saúde de Bradford e concordou em ficar duas semanas — mas acabou ficando 12 anos.

"Fiquei o tempo que eles me deixassem", disse ela. Lacy saiu da reabilitação em maio de 2018 e um tempo depois ela decidiu adotar o cão Hank, ela não sabia, mas ele mudaria para sempre a sua vida. “Ele sabe quando estou chateada. Se eu tiver um pesadelo, ele está lá. Hank e eu apenas temos uma conexão de alma.”

Pouco tempo depois, ela resgatou ainda Arya, o cachorro foi encontrado no trabalho do seu namorado imundo, cheio de pulgas e vermes. “Eles são como a minha vida inteira. Não confio em mais ninguém”, disse Lacy.

Em dezembro de 2019, outro gatilho foi desperto na vida da mulher: uma amiga e colega de trabalho muito próxima foi encontrada morta, e teve como causa do falecimento a sobredose de drogas. O momento a fez querer usar drogas novamente, mas pensar em seus cães, foi fundamental para que ela desistisse da ideia.

“Houve muitos dias difíceis. Mas quem cuidaria deles se eu fosse viciada? Quando eu começo, acabou. É para onde vai todo o meu dinheiro. Dói muito meu coração imaginar esses cães com fome ou sem ter o que precisam”, disse. Esse pensamento é constante e faz com que ela se mantenha longe dos vícios.

Lacy está sóbria há três anos, com um emprego de tempo integral que ama e fala com outras pessoas em recuperação e em residências sóbrias sempre que pode. Ela também é voluntária em um resgate de cães, Allie's Hope For Paws. “Você nunca sabe quem pode ajudar”, disse.

Que poder que o amor de um cão tem, não é? Feliz em ver esse desfecho que representa a importância da união, seja ela humana ou animal!

Vídeo: Vítima de Covid-19, falece protetora que resgatou cerca de 8 mil gatinhos; confira nossa homenagem à Elisandra Lovison

Receba nossas notícias no WhatsApp!Entrar no grupo

Jovem (mais na idade do que na postura), curiosa (quem, o quê, onde, como, quando e por quê), analítica (sempre em busca de respostas), e estudante de jornalismo. Com sede de conhecimento, tem calafrios de rotinas monótonas e repetitivas. É ainda, inconformada com mais do mesmo, buscando dessa forma, descobrir o seu lugar no mundo. Prazer, sou Ana Caroline Haubert, gaúcha lá de Passo Fundo. Sugestões, críticas, pautas e opiniões são bem-vindas no meu email: caroline_hauber@hotmail.com