Criança convence mãe a mudar de casa para poder acolher cão idoso

A família morava em um prédio que não aceitava animais. O voluntariado em um abrigo de animais carentes mudou tudo.

Por
em Notícias

O amor em ajudar animais carentes foi um grande motivo a fazer com que Kathleen Marie mudasse de casa para poder acolher um cão idoso.

Kathleen, que vive em Cochranville, Pensilvânia (EUA), se voluntariou com os filhos para ajudar a cuidar de animais da região.

Infelizmente, todo o suporte e disponibilidade oferecidos aos animais só poderiam ser prestados nos próprios abrigos, já que no prédio em que a família morava há dois anos, animais não eram aceitos.

Tudo mudou, no entanto, quando um cão de 11 anos, chamado Capone, apareceu na vida da família e só cedia quando o filho de Kathleen se aproximava. Introspectivo, ele só se animava ou saia do canil quando o garoto chegava.

Com a aproximação, o garoto tentou convencer a mãe a levá-lo para casa, o que infelizmente não foi possível devido às regras do prédio.

Sem condições financeiras de se mudar naquele momento, o garoto começou a realizar algumas atividades para arrecadar fundos e, assim, ajudar a família a encontrar um novo lugar para morar.

Entre as atividades exercidas pelo garoto estavam vender limonada, personalizar camisetas, vender alguns lanches. Tais práticas foram fundamentais para ajudá-lo a alcançar o seu objetivo.

"Mudamo-nos então para uma casa que aceita animais de estimação e eles têm sido inseparáveis desde então! Sentem-se livres para seguir as suas aventuras!", disse Kathleen na publicação feita em um grupo do Facebook.

A publicação foi feita no dia 13 de dezembro no grupo Dogspotting Societye já atingiu a marca de 15 mil curtidas e centenas de comentários. Além disso, a matriarca agradeceu o apoio e as mensagens de carinho recebidas dos integrantes do grupo.

Sinais de envelhecimento do seu cão

A idade chega para todos, e para os bichinhos não é diferente. Aquele cachorrinho ativo que acompanhava você por todos os lugares também vai ficando com o corpo cansado. Como saber quando seu cão chegou na velhice:

  • Olhos turvos ou dificuldade para enxergar.
  • Mau hálito.
  • Redução da velocidade ou dificuldade de locomoção.
  • Caroços e/ou inchaços pelo corpo.
  • Mudança no peso.
  • Incontinência ou dificuldade para fazer suas necessidades.
  • Medo de pessoas ou objetos familiares.
  • Latidos e vocalização aumentados.
  • Esquecendo comandos e dicas que ela conhecia.
  • Confusão e desorientação.
  • Comportamentos repetitivos ou compulsivos

Nossos amigos peludos nos proporcionam muitos anos de amor e lealdade e por isso mais do que amor é obrigação proporcionar que seus anos de velhice sejam os mais confortáveis e agradáveis ​​possíveis. O envelhecimento é uma parte normal da vida e com acompanhamento do médico veterinário e atenção ao seu cão, estes podem realmente ser “anos dourados”.

Receba nossas notícias no WhatsApp!Entrar no grupo

Jovem (mais na idade do que na postura), curiosa (quem, o quê, onde, como, quando e por quê), analítica (sempre em busca de respostas), e estudante de jornalismo. Com sede de conhecimento, tem calafrios de rotinas monótonas e repetitivas. É ainda, inconformada com mais do mesmo, buscando dessa forma, descobrir o seu lugar no mundo. Prazer, sou Ana Caroline Haubert, gaúcha lá de Passo Fundo. Sugestões, críticas, pautas e opiniões são bem-vindas no meu email: caroline_hauber@hotmail.com